#34 Somos todes uberizades*
#33 Herois invisíveis 2: o desafio global
#35 Sanções a oligarcas exigem fim de sigilo fiscal
Convidadxs

“Quando a gente trabalha [formalmente] numa empresa, sabemos que tem descanso, convênio, refeição. [Dirigindo carros para empresas de aplicativo] tentei estabelecer meta para descansar um dia por semana, mas não tinha como.” A frase de Paulo Rogério Cândido poderia ser a de milhões de trabalhadores e trabalhadoras que, em busca de uma renda, recorrem a empresas de aplicativos digitais que fazem intermediação de serviços em troca de uma relação de trabalho com ausência de direitos e dignidade.

Mas a precarização atinge toda a classe trabalhadora. No episódio #34 do É da Sua Conta, Luci Praun explica o conceito de uberização, que está relacionado com o objetivo das grandes empresas de lucrar cada vez mais às custas das nossas horas trabalhadas. Quais são os efeitos para o mercado de trabalho, para a economia e a para nossa saúde? Como esse modelo de negócio impacta na tributação?

Mas há uma saída: a Espanha e a União Europeia estão implementando regulação para minimizar a uberização, explica Clemente Ganz Lucio.  E enquanto a mudança para toda a classe trabalhadora não chega ao Brasil, iniciativas como cooperativas de trabalhadores e trabalhadoras que operam o próprio aplicativo de viagens, como a que Paulo Rogério ajudou a construir são provas de que é possível parar a engrenagem da precarização.

Você ouve no É da sua conta #34

  • O que é uberização e quais são seus efeitos para a vida, a economia e o mercado de trabalho
  • Como a Espanha está devolvendo direitos trabalhistas
  • As táticas de empresas de tecnologias digitais, como a Uber, para pagar menos impostos
  • Como uma coperativa de motoristas em Araraquara, interior de São Paulo, está devolvendo direitos e dignidade à trabalhadoras e trabahadores

Participam deste episódio

“A precarização é um processo que ocorre objetiva e subjetivamente num ambiente de trabalho predominado por metas, ancoradas em avaliações de desempenho. Os entregadores de aplicativos, por exemplo são avaliados o tempo todo. É um trabalho que vai gerando um desgaste mental e uma insegurança bastante significativos.”

Luci Praun, UFABC e Ufac

“Iniciava a dirigir às 5h da manhã e parava às  7h, 8h da noite. Quando comecei como motorista de aplicativo, um pouco antes da pandemia, cheguei a fazer 40 corridas por dia para conseguir uma renda para pelo menos continuar dentro de casa.”

Paulo Rogério Cândido, Comappa

“A Uber criou mais de 50 filiais financeiras em paraísos fiscais. Utilizou empréstimos complexos entre diferentes filiais em vários países e outros mecanismos para transferir lucros de países com impostos mais elevados para países com impostos baixos. Isso é uma manobra de preços de transferências para pagar menos impostos.”

Nick Shaxson, Tax Justice Network

“A Espanha vem fazendo uma série de mudanças procurando recolocar o padrão regulatório que oriente emprego de qualidade, remuneração e aumento da renda. Fez uma inclusão tributária e administrativa das empresas de aplicativos, que passam a ter que  pagar tributos em relação a sua atividade econômica e na relação laboral.”

Clemente Ganz Lucio, Fórum das Centrais Sindicais

 

Transcrição do episódio

roteiro_ É da sua conta #34

É da sua conta é o podcast mensal em português da Tax Justice Network. Coordenação: Naomi Fowler. Produção: Daniela Stefano, Grazielle David e Luciano Máximo. Download gratuito. Reprodução livre para rádios.

*O podcast É da sua conta respeita e defende a diversidade, por isso optamos por destacar em nosso título a linguagem neutra.

Mais episódios
mai. 30
2024
É Da Sua Conta
#61 Passos históricos para convenção tributária equitativa
Pela primeira vez na história, os 193 estados das Nações Unidas se sentaram na mesma mesa, com igual poder de voto, pra discutir as regras de funcionamento da convenção marco de tributaçãoa internacional. A iniciativa é considerada a chance que as populações do mundo têm para que os recursos para as políticas públicas tão necessárias cheguem aos orçamentos dos Estados ao invés de serem desviados à paraísos fiscais por uns poucos bilionários e grandes corporações
Ver informações do episódio
abr. 25
2024
É Da Sua Conta
#60 Imposto mínimo global aos super ricos: como?
As propostas do EU Tax Observatory, das organizações que lutam por justiça fiscal e as expectativas do governo brasileiro na presidência do G-20 sobre o imposto mínimo global aos super ricos estão no episódio #60 do É da Sua Conta.
Ver informações do episódio
mar. 28
2024
É Da Sua Conta
#59 Primeiro justiça fiscal, depois flores!
Nós mulheres somos triplamente penalizadas: jornadas múltiplas de trabalho, recebemos menores remunerações e pagamos mais impostos dos que os homens, proporcionalmente. E é por isso que neste mês em que se comemora o Dia Internacional das Mulheres, o episódio #59 do É da Sua Conta tem como tema a Justiça Fiscal como instrumento para acabar com a desigualdade de renda e riqueza entre homens e mulheres.
Ver informações do episódio
fev. 29
2024
É Da Sua Conta
#58 Mudanças tributárias nas nossas mãos
O fim do sigilo sobre privilégios fiscais de grandes corporações no México, a revogação de um imposto injusto sobre os combustíveis na França, uma administração tributária mais transparente na Guatemala. Em comum está o fato destas medidas ocorrerem após ações bem sucedidas de pessoas, movimentos populares e organizações da sociedade civil.Estas e outras histórias de justiça fiscal nas mãos das pessoas então no livro Taxing Journey, How Civic Actors Influence Tax Policy (Jornada Tributária, como atores da sociedade civil influenciam a política tributária), organizado por Paolo de Renzio. No episódio #58 do É da Sua Conta, Paolo comenta os cinco elementos observados por ele nestas ações e que foram estratégicos para atingir o sucesso.
Ver informações do episódio
jan. 25
2024
É Da Sua Conta
#57 Monopólio = fábrica de desigualdades
Monopólios são muito mais poderosos do que definem os dicionários. Para além do domínio econômico, possuem forte influência nas decisões políticas nacionais e internacionais, ampliam as desigualdades trabalhistas, sociais e até mesmo o grau de insegurança nas ruas. Também tornam impossível a subsistências das pequenas empresas.São os monopólios que tomam as decisões sobre os alimentos que comemos, os remédios e agrotóxicos que ingerimos, a distribuição, uso e venda de nossos dados pessoais e das informações que recebemos, falsas ou verdadeiras. Por que os monopólios são tão prejudiciais para a sociedade e como conter o poder abusivo destas gigantes corporações?
Ver informações do episódio
dez. 21
2023
É Da Sua Conta
#56 Escola de heróis tributários
Esse é o tema do episódio #56 do É da Sua Conta, especial de fim de ano e em homenagem a auditores e auditoras fiscais das administrações tributárias do Brasil e dos países africanos lusófonos.
Ver informações do episódio