#40 CARF permite abusos fiscais bilionários no Brasil
#39 Regras de tributação global devem ser decididas na ONU
#41 Educação + impostos = vidas transformadas

Cerca de 1 trilhão de reais (USD 192 bi)  está para ser julgado no CARF, o Conselho Administrativo de Recursos Fiscais. Mas o que é CARF? O que está sendo julgado? De quem é esse dinheiro? E se grandes corporações e super ricos não pagam impostos, de onde vem o dinheiro para políticas públicas? Tem solução? Essas e outras questões estão respondidas do episódio #40 do É da Sua Conta.

Você ouve no É da sua conta #40:

  • CARF é órgão público a serviço de grandes corporações e super ricos: metade dos conselheiros é indicada por confederações de empresas.
  • Herança patrimonialista: não há nada como o CARF no resto do mundo.
  • CARF favorece desigualdades: se os que mais têm não pagam seus impostos devidos, sobra para quem menos tem pagar mais tributos. Exemplos são o aumento de impostos sobre bens e serviços e a não correção da tabela do imposto de renda, fazendo com que mais assalariados de menor renda tenham que pagá-lo.
  • Exemplos positivos: saiba como se recorre a uma decisão tributária nos países nórdicos.
  • Há saída: Instituto de Justiça Fiscal propõe alterações no CARF que favorecem toda população.

“O Itaú deixa de recolher 60 bilhões. A Ambev, 30 bilhões. Aquilo que deixa de ser recolhido ao cofre público vai estar amanhã remunerando, na forma de dividendos, os grandes acionistas.” (Ricardo Fagundes Silveira, Instituto de Justiça Fiscal)

“Os pequenos contribuintes serão sacrificados porque serão chamados a cobrir o rombo deixado pelos grandes sonegadores. É um código que nada ajuda os contribuintes, em nada ajuda a sociedade brasileira.” ( Isac Falcão, Sindifisco Nacional)

“Quando o próprio Estado toma posições mais agressivas do que um consultor tributário, acende um alerta em relação às atittudes anti-republicanas, em relação ao futuro. Isso é sair muito da estrada do caminho do desenvolvimento.” (Marcio Calvet Neves, Instituto de Justiça Fiscal).

Participam desse episódio:

Isac Falcão, presidente do Sindifisco e auditor fiscal da Receita Federal

Márcio Calvet Neves, advogado tributarista da área empresarial e membro do Conselho Consultivo do Instituto de Justiça Fiscal

Ricardo Fagundes da Silveira, auditor fiscal da Receita Federal e membro do Conselho Consultivo do Instituto de Justiça Fiscal

Saiba Mais:

Diagnóstico do contencioso administrativo tributário federal e recomendações. Estudo do Instituto de Justiça Fiscal.

CARF: tribunal da Receita tem volume histórico de mais de R$ 1 trilhão em processos parados. Reportagem de O Globo

Transcrição do episódio

É da sua conta é o podcast mensal em português da Tax Justice Network. Coordenação: Naomi Fowler. Produção: Daniela Stefano e Grazielle David.  Download gratuito. Reprodução livre para rádios.

Mais episódios
mai. 30
2024
É Da Sua Conta
#61 Passos históricos para convenção tributária equitativa
Pela primeira vez na história, os 193 estados das Nações Unidas se sentaram na mesma mesa, com igual poder de voto, pra discutir as regras de funcionamento da convenção marco de tributaçãoa internacional. A iniciativa é considerada a chance que as populações do mundo têm para que os recursos para as políticas públicas tão necessárias cheguem aos orçamentos dos Estados ao invés de serem desviados à paraísos fiscais por uns poucos bilionários e grandes corporações
Ver informações do episódio
abr. 25
2024
É Da Sua Conta
#60 Imposto mínimo global aos super ricos: como?
As propostas do EU Tax Observatory, das organizações que lutam por justiça fiscal e as expectativas do governo brasileiro na presidência do G-20 sobre o imposto mínimo global aos super ricos estão no episódio #60 do É da Sua Conta.
Ver informações do episódio
mar. 28
2024
É Da Sua Conta
#59 Primeiro justiça fiscal, depois flores!
Nós mulheres somos triplamente penalizadas: jornadas múltiplas de trabalho, recebemos menores remunerações e pagamos mais impostos dos que os homens, proporcionalmente. E é por isso que neste mês em que se comemora o Dia Internacional das Mulheres, o episódio #59 do É da Sua Conta tem como tema a Justiça Fiscal como instrumento para acabar com a desigualdade de renda e riqueza entre homens e mulheres.
Ver informações do episódio
fev. 29
2024
É Da Sua Conta
#58 Mudanças tributárias nas nossas mãos
O fim do sigilo sobre privilégios fiscais de grandes corporações no México, a revogação de um imposto injusto sobre os combustíveis na França, uma administração tributária mais transparente na Guatemala. Em comum está o fato destas medidas ocorrerem após ações bem sucedidas de pessoas, movimentos populares e organizações da sociedade civil.Estas e outras histórias de justiça fiscal nas mãos das pessoas então no livro Taxing Journey, How Civic Actors Influence Tax Policy (Jornada Tributária, como atores da sociedade civil influenciam a política tributária), organizado por Paolo de Renzio. No episódio #58 do É da Sua Conta, Paolo comenta os cinco elementos observados por ele nestas ações e que foram estratégicos para atingir o sucesso.
Ver informações do episódio
jan. 25
2024
É Da Sua Conta
#57 Monopólio = fábrica de desigualdades
Monopólios são muito mais poderosos do que definem os dicionários. Para além do domínio econômico, possuem forte influência nas decisões políticas nacionais e internacionais, ampliam as desigualdades trabalhistas, sociais e até mesmo o grau de insegurança nas ruas. Também tornam impossível a subsistências das pequenas empresas.São os monopólios que tomam as decisões sobre os alimentos que comemos, os remédios e agrotóxicos que ingerimos, a distribuição, uso e venda de nossos dados pessoais e das informações que recebemos, falsas ou verdadeiras. Por que os monopólios são tão prejudiciais para a sociedade e como conter o poder abusivo destas gigantes corporações?
Ver informações do episódio
dez. 21
2023
É Da Sua Conta
#56 Escola de heróis tributários
Esse é o tema do episódio #56 do É da Sua Conta, especial de fim de ano e em homenagem a auditores e auditoras fiscais das administrações tributárias do Brasil e dos países africanos lusófonos.
Ver informações do episódio