#30 Pandora Papers provam a podridão do sistema financeiro
#29 Fim à tributação que penaliza os mais pobres
#31 Um retrato assombroso do abuso fiscal

O episódio #30 do É da sua conta mostra o papel dos Pandora Papers como prova da degradação do sistema financeiro no mundo todo.

  • O denunciador argentino Hernan Arbizu detalha o papel dos bancos na lavagem de dinheiro.
  • A diretora do Instuto de Justiça Fiscal Clair Hickman explica como o segredo oferecido pelos paraísos fiscais protege sonegadores.
  • O economista Uállace Moreira conta como as grandes multinacionais que usam offshores em paraísos fiscais prejudicam o ambiente de negócios e as pequenas e médias empresas.

Além disso, Andrés Arauz, ex-candidado à presidência do Equador e ativista por justiça econômica, fala da perseguição que vem sendo vítima após exigir que uma lei de seu país seja cumprida e investigue o presidente Guillermo Lasso por ter empresas offshore. E a repórter Ethel Rudnitzki, que participou da cobertura dos Pandora Papers pela Agência Pública, fala sobre a importância para a democracia de vazamentos de informações sobre onde está o dinheiro dos super-ricos.

“É muito importante que saibam que a riqueza das pessoas não está só no próprio país e que isso não está sendo tributado.”
Ethel Rudnitzki, repórter da Agência Pública

“É preciso buscar a forma legal de usar os tribunais americanos para denunciar os bancos nos Estados Unidos, porque as contas estão em Manhattan, e a lavagem de dinheiro acontece em Manhattan.”
Hernan Arbízú, denunciador, economista, ex-banqueiro

“As multinacionais, quando planejam seu pagamento tributário, criam estruturas para contabilizar os lucros em jurisdições de baixa carga tributária, ou seja, em offshores. E assim evitam pagar impostos.”
Uallace Moreira, professor de economia da Universidade Federal da Bahia (UFBA)

“Servidores públicos não deveriam ter recursos offshore em paraísos fiscais, pois  sabemos que são pilares de opacidade, de falta de transparência, onde se escondem as possíveis transações obscuras relacionadas com corrupção, má gestão, conflito de interesses, ocultação do patrimônio.”
Andres Arauz, economista, ex-candidato à presidência do Equador

“A legislação brasileira não favorece as pessoas que mandam dinheiro para paraísos fiscais. Então, como elas fazem para não pagar o imposto sobre esses rendimentos? Elas criam mecanismos para fugir da tributação ou para se aproveitar de brechas legais.”
Clair Hickman, diretora do Instituto de Justiça Fiscal (IJF) e auditora fiscal aposentada da Receita Federal

Ouça no É da sua conta #30:

  • O trabalho dos jornalistas no projeto Pandora Papers
  • O papel dos bancos e outros facilitadores de lavagem de dinheiro e evasão de recursos
  • O que são offshores e a legislação brasileira
  • Impacto dos abusos de multinacionais sobre pequenas e médias empresas
  • Lei contra paraísos fiscais: o caso equatoriano

Participam desta edição:

Andres Arauz, economista e ativista por justiça econômica no Equador

Clair Hickman, diretora do Instituto de Justiça Fiscal (IJF) e auditora fiscal aposentada da Receita Federal

Ethel Rudnitzki, repórter da Agência Pública

Maria Lucia, comerciante e ex-pequena empresária

Uallace Moreira, professor de economia na Universidade Federal da Bahia (UFBA)

Hernan Arbizu, economista e ex-banqueiro

O É da sua conta é o podcast mensal em português da Tax Justice Network. Coordenação: Naomi Fowler. Produção e apresentação: Daniela Stefano, Grazielle David. Redes Sociais: Luciano Máximo. Dublagem: Luiz Fernando Campos e Luciano Máximo. Download gratuito. Reprodução livre para rádios.

 

 

Dicionário
Jurisdição de Sigilo

Um paraíso fiscal ou jurisdição de sigilo é um lugar que deliberadamente fornece uma rota de fuga para pessoas ou entidades que vivem ou operam em outro lugar. Essas jurisdições as blindam contra quaisquer impostos, legislações penais, regulamentações financeiras, transparência ou outras limitações que elas não apreciem. Pessoas comuns cujas vidas são afetadas pela legislação dos paraísos fiscais não são consultadas sobre essas leis porque vivem em outros países: elas não têm voz sobre como são feitas essas leis, solapando, assim, seus direitos democráticos.

Paraíso Fiscal

Um paraíso fiscal ou jurisdição de sigilo é um lugar que deliberadamente fornece uma rota de fuga para pessoas ou entidades que vivem ou operam em outro lugar. Essas jurisdições as blindam contra quaisquer impostos, legislações penais, regulamentações financeiras, transparência ou outras limitações que elas não apreciem. Pessoas comuns cujas vidas são afetadas pela legislação dos paraísos fiscais não são consultadas sobre essas leis porque vivem em outros países: elas não têm voz sobre como são feitas essas leis, solapando, assim, seus direitos democráticos.

Offshore

Um paraíso fiscal ou jurisdição de sigilo é um lugar que deliberadamente fornece uma rota de fuga para pessoas ou entidades que vivem ou operam em outro lugar. Essas jurisdições as blindam contra quaisquer impostos, legislações penais, regulamentações financeiras, transparência ou outras limitações que elas não apreciem. Pessoas comuns cujas vidas são afetadas pela legislação dos paraísos fiscais não são consultadas sobre essas leis porque vivem em outros países: elas não têm voz sobre como são feitas essas leis, solapando, assim, seus direitos democráticos.

Evasão Fiscal

Evasão fiscal é uma atividade ilegal (costuma ser crime) pela qual os contribuintes evadem impostos por meio de fraude. Por outro lado, elisão fiscal significa contornar (ou evitar) o espírito da lei sem de fato violar as leis. Há uma grande área cinza entre os dois polos de elisão e evasão.

Mais episódios
jan. 25
2024
É Da Sua Conta
#57 Monopólio = fábrica de desigualdades
Monopólios são muito mais poderosos do que definem os dicionários. Para além do domínio econômico, possuem forte influência nas decisões políticas nacionais e internacionais, ampliam as desigualdades trabalhistas, sociais e até mesmo o grau de insegurança nas ruas. Também tornam impossível a subsistências das pequenas empresas.São os monopólios que tomam as decisões sobre os alimentos que comemos, os remédios e agrotóxicos que ingerimos, a distribuição, uso e venda de nossos dados pessoais e das informações que recebemos, falsas ou verdadeiras. Por que os monopólios são tão prejudiciais para a sociedade e como conter o poder abusivo destas gigantes corporações?
Ver informações do episódio
dez. 21
2023
É Da Sua Conta
#56 Escola de heróis tributários
Esse é o tema do episódio #56 do É da Sua Conta, especial de fim de ano e em homenagem a auditores e auditoras fiscais das administrações tributárias do Brasil e dos países africanos lusófonos.
Ver informações do episódio
dez. 19
2023
É Da Sua Conta
#55 Criminosos na Amazônia lavam dinheiro nos EUA
Desmatamentos, exploração ilegal de minérios e de madeira: parte do dinheiro sujo dos crimes ambientais na Amazônia acabam em paraísos fiscais nos Estados Unidos. Quem são os responsáveis? Como parar com isso? Esse é o tema do episódio #55 do É da sua conta.
Ver informações do episódio
out. 27
2023
É Da Sua Conta
#54 Como impostos podem promover reparação
Diversas gerações de mulheres, homens e crianças que deveriam ser livres foram ilegalmente escravizadas. Os sistemas financeiro e tributário brasileiros foram alguns dos que se beneficiaram deste crime contra a humanidade.
Ver informações do episódio
set. 28
2023
É Da Sua Conta
#53 Contaminou mais? Paga mais!
Poluição por combustíveis fósseis; contaminação do solo, rios, animais e vida humana por agrotóxicos. Tabaco, bebidas alcoólicas e ultraprocessados que prejudicam a saúde. A tributação pode colaborar para desincentivar estas e outras práticas nocivas.
Ver informações do episódio
set. 1
2023
É Da Sua Conta
#52 Convenção na ONU pode conter $480 bi de abusos fiscais
O mundo segue perdendo pelo menos 480 bilhões de dólares para os abusos fiscais, de acordo com relatório “Estado da Justiça Fiscal 2023”. Uma convenção tributária nas Nações Unidas é uma das maneiras recomendadas pela Tax Justice Network e outras justiceiras fiscais para que o mundo pare de perder recursos para paraísos fiscais.
Ver informações do episódio