#11 Luanda Leaks: a cumplicidade dos parasitas do norte global
#10 O Índice de Sigilo Financeiro 2020: Edição
#12 Uma nova economia pós-coronavírus

Nós da Tax Justice Network e do É da sua conta estamos respeitando todas as medidas necessárias para ajudar na contenção do coronavírus. Mas o episódio 11 é sobre um outro tipo de vírus: a corrupção. Mas também vamos falar de um de seus poderosos antídotos: os leaks, vazamentos de informação em português. Vamos mergulhar num caso recente, o Luanda Leaks, e mostrar o papel parasitário dos países ricos nesse escândalo de corrupção em Angola, com repercussões no mundo inteiro.

Ouvimos especialistas em transparência, ativistas e cidadãos angolanos para esmiuçar esse vazamento que trata de como a filha do ex-presidente angolano, Isabel dos Santos, desviou milhões de dólares dos cofres angolanos  entre 1980 e 2018, com a ajuda de bancos, empresas de consultoria e contabilidade, e paraísos fiscais do norte global. Conversamos também com o os responsáveis por divulgar os vazamentos e os advogados do denunciante. Prepare os fones de ouvidos e venha com a gente!

E uma novidade: estamos com um site novo. Em www.edasuaconta.com você tem acesso a todos os episódios do podcast. Confira!

No É da sua conta #11 você ouve:

  • Enquanto pessoas ricas e poderosas conseguem criar empresas e contas offshore para driblar regras bancárias e financeira para lavar dinheiro, pessoas comuns têm que seguir uma série de restrições para fazer operações financeiras simples.
  • Tudo sobre o Angola Leaks e os esquemas criminosos de Isabel dos Santos: entrevistas com representantes do Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos, da Plataforma para Proteção aos Denunciantes na África (PPLAAF) e o advogado do denunciante Rui Pinto.
  • A repercussão do Luanda Leaks em Angola. A reação da diáspora angolana em São Paulo e da Open Society Angola ao fato de que milhões de dólares foram desviados enquanto a população não tem acesso à saúde e saneamento básico.
  • Como bancos e escritórios de direito e contabilidade dos países ricos do hemisfério norte facilitaram esses esquema de corrupção revelado pelo Luanda Leaks.
  • O que são leaks, como surgiram e qual seu papel?
  • Call to action: empoderamento das pessoas, redução do sigilo fiscal, regulação dos fluxos financeiros internacionais e punição aos corruptos e quem os auxilia

Participantes desta edição:

Links para assuntos citados no podcast

Reportagens sobre o Luanda Leaks – Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (em inglês)

Reportagens sobre Luanda Leaks – Expresso

Angolanos pedem  reforço de investigações a Isabel dos Santos

Debate: o que aconteceu com o dinheiro que sumiu de Angola? (em inglês)

Decreto brasileiro de proteção a denunciantes

Plataforma Latam Leaks

Dicionário
Jurisdição de Sigilo

Um paraíso fiscal ou jurisdição de sigilo é um lugar que deliberadamente fornece uma rota de fuga para pessoas ou entidades que vivem ou operam em outro lugar. Essas jurisdições as blindam contra quaisquer impostos, legislações penais, regulamentações financeiras, transparência ou outras limitações que elas não apreciem. Pessoas comuns cujas vidas são afetadas pela legislação dos paraísos fiscais não são consultadas sobre essas leis porque vivem em outros países: elas não têm voz sobre como são feitas essas leis, solapando, assim, seus direitos democráticos.

Paraíso Fiscal

Um paraíso fiscal ou jurisdição de sigilo é um lugar que deliberadamente fornece uma rota de fuga para pessoas ou entidades que vivem ou operam em outro lugar. Essas jurisdições as blindam contra quaisquer impostos, legislações penais, regulamentações financeiras, transparência ou outras limitações que elas não apreciem. Pessoas comuns cujas vidas são afetadas pela legislação dos paraísos fiscais não são consultadas sobre essas leis porque vivem em outros países: elas não têm voz sobre como são feitas essas leis, solapando, assim, seus direitos democráticos.

Offshore

Um paraíso fiscal ou jurisdição de sigilo é um lugar que deliberadamente fornece uma rota de fuga para pessoas ou entidades que vivem ou operam em outro lugar. Essas jurisdições as blindam contra quaisquer impostos, legislações penais, regulamentações financeiras, transparência ou outras limitações que elas não apreciem. Pessoas comuns cujas vidas são afetadas pela legislação dos paraísos fiscais não são consultadas sobre essas leis porque vivem em outros países: elas não têm voz sobre como são feitas essas leis, solapando, assim, seus direitos democráticos.

Mais episódios
mai. 30
2024
É Da Sua Conta
#61 Passos históricos para convenção tributária equitativa
Pela primeira vez na história, os 193 estados das Nações Unidas se sentaram na mesma mesa, com igual poder de voto, pra discutir as regras de funcionamento da convenção marco de tributaçãoa internacional. A iniciativa é considerada a chance que as populações do mundo têm para que os recursos para as políticas públicas tão necessárias cheguem aos orçamentos dos Estados ao invés de serem desviados à paraísos fiscais por uns poucos bilionários e grandes corporações
Ver informações do episódio
abr. 25
2024
É Da Sua Conta
#60 Imposto mínimo global aos super ricos: como?
As propostas do EU Tax Observatory, das organizações que lutam por justiça fiscal e as expectativas do governo brasileiro na presidência do G-20 sobre o imposto mínimo global aos super ricos estão no episódio #60 do É da Sua Conta.
Ver informações do episódio
mar. 28
2024
É Da Sua Conta
#59 Primeiro justiça fiscal, depois flores!
Nós mulheres somos triplamente penalizadas: jornadas múltiplas de trabalho, recebemos menores remunerações e pagamos mais impostos dos que os homens, proporcionalmente. E é por isso que neste mês em que se comemora o Dia Internacional das Mulheres, o episódio #59 do É da Sua Conta tem como tema a Justiça Fiscal como instrumento para acabar com a desigualdade de renda e riqueza entre homens e mulheres.
Ver informações do episódio
fev. 29
2024
É Da Sua Conta
#58 Mudanças tributárias nas nossas mãos
O fim do sigilo sobre privilégios fiscais de grandes corporações no México, a revogação de um imposto injusto sobre os combustíveis na França, uma administração tributária mais transparente na Guatemala. Em comum está o fato destas medidas ocorrerem após ações bem sucedidas de pessoas, movimentos populares e organizações da sociedade civil.Estas e outras histórias de justiça fiscal nas mãos das pessoas então no livro Taxing Journey, How Civic Actors Influence Tax Policy (Jornada Tributária, como atores da sociedade civil influenciam a política tributária), organizado por Paolo de Renzio. No episódio #58 do É da Sua Conta, Paolo comenta os cinco elementos observados por ele nestas ações e que foram estratégicos para atingir o sucesso.
Ver informações do episódio
jan. 25
2024
É Da Sua Conta
#57 Monopólio = fábrica de desigualdades
Monopólios são muito mais poderosos do que definem os dicionários. Para além do domínio econômico, possuem forte influência nas decisões políticas nacionais e internacionais, ampliam as desigualdades trabalhistas, sociais e até mesmo o grau de insegurança nas ruas. Também tornam impossível a subsistências das pequenas empresas.São os monopólios que tomam as decisões sobre os alimentos que comemos, os remédios e agrotóxicos que ingerimos, a distribuição, uso e venda de nossos dados pessoais e das informações que recebemos, falsas ou verdadeiras. Por que os monopólios são tão prejudiciais para a sociedade e como conter o poder abusivo destas gigantes corporações?
Ver informações do episódio
dez. 21
2023
É Da Sua Conta
#56 Escola de heróis tributários
Esse é o tema do episódio #56 do É da Sua Conta, especial de fim de ano e em homenagem a auditores e auditoras fiscais das administrações tributárias do Brasil e dos países africanos lusófonos.
Ver informações do episódio